‘Sobrenatural 4’ Fica Mais Distante e Vai Atrasar

Filme Agora Estreia Em Janeiro de 2018

1 22

O próximo capítulo da franquia Sobrenatural ficou um pouco mais “Distante” e os fãs que pretendiam testemunhar as novas aventura sobrenatural de Elise Rainier terão que esperar até o ano que vem.

De acordo com o DeadlineSobrenatural: Capítulo 4 (Insidious: Chapter 4) saiu da programação de 2017 e agora estreará somente em 2018. O filme originalmente estava programado para ser lançado no dia 20 de Outubro, mesma data de estreia de Jogos Mortais: O Legado (Saw: Legacy) e segundo o site o medo da competição com um filme mais popular poderia afetar o desempenho nas bilheterias.

Sobrenatural: Capítulo 4 passa então para o dia 5 de janeiro de 2018 e, consequentemente, a Universal preenche a data que havia ficado em aberto no dia 20 de Outubro com Half to Death, do diretor Christopher Landon de Atividade Paranormal: Marcados Pelo Mal (Paranormal Activity: The Marked Ones), que segue uma adolescente que deve reviver seu assassinato até que ela seja capaz de descobrir quem é o seu assassino.

O quarto filme da franquia focará na origem de Elise Reinier (Lin Shaye) se passa logo após os eventos de Sobrenatural: A Origem (Insidious: Chapter 3), com a sensitiva finalmente se juntando à Spec (Leigh Whannell) e Tucker (Angus Sampson).

Completando o elenco estão: Tessa Ferrer, Javier Botet, Spencer, Josh Stewart, Bruce Davison, Kirk Acevedo e Caitlin Gerard.

Leigh Whannell assina o roteiro mais uma vez. Jason Blum, Oren Peli e James Wan produzem, com Steven Schneider, Brian Kavanaugh-Jones e Charles Layton servindo como produtores executivos.

Vamos continuar acompanhando. Fiquem ligados no Terrorama para mais novidades

Você também pode se interessar Mais do autor

  • Henrique Andrade

    Eu AMO sobrenatural! Mas acho que a franquia precisa apelar para elementos perturbadores e não na vida de Elisa. Ela é uma ótima atriz e eu adoro ela, mas a história precisa ser renovada, isso não significa que ela precisa sair do roteiro ou perder o protagonismo, mas sim, deixar de ser o centro das atenções. O filme poderia explorar algo como “Possessão” com um tom mais sombrio, como “invocação do Mal” e parar um pouco com estas viagens ao mundo dos mortos.