Análise: Blu-ray ‘Resident Evil – O Hóspede Maldito’ (2002)

0 22
Distribuidora: Sony Pictures Home Entertainment
Ano de Produção: 2002
Direção: Paul W.S. Anderson
Elenco: Milla Jovovich, Eric Mabius, Michele Rodriguez e outros.
Vídeo: Widescreen 1.85:1 (1080p/AVC MPEG-4)
Áudio: Inglês (Dolby True-HD 5.1 – 48kHz), Português Brasileiro (Lossy 5.1) e outros.
Legendas: Português, inglês, espanhol, Italiano e outros.
Região: A, B, C
Discos: 1
Lançamento: 14/9/2009

Sinopse:

Em meio a uma sociedade ultramoderna, apenas um passo errado, uma decisão equivocada ou mesmo uma experiência mal sucedida podem significar o fim da humanidade. No thriller de ação ‘Resident Evil – O Hóspede Maldito’, inspirado na famosa série homônima de games, Alice (Milla Jovovich / O Quinto Elemento) e Rain (Michelle Rodriguez/ Velozes e Furiosos) entram numa batalha contra o tempo, entre o bem e o mal, entre humanos e computadores, entre vivos e mortos-vivos… O epicentro desse terrível combate é o laboratório subterrâneo de bioengenharia conhecido como Colmeia, administrado pela poderosa Umbrella Corporation. É neste misterioso conglomerado de pesquisas genéticas que a ‘Rainha Vermelha’ – um supercomputador que controla e monitora a Colmeia – isola o laboratório para conter uma epidemia de um vírus mortal e acaba matando todos os seus empregados que lá estavam encurralados. A missão de Alice e Rain é colocar seu exército em ação para eliminar a disseminação do vírus devastador. Um importante detalhe, no entanto, pega a equipe de surpresa: os companheiros tidos como mortos não tiveram suas vidas totalmente destruídas. Na realidade, eles se transformaram em zumbis devoradores, que caçam suas vítimas dentro do próprio laboratório. Basta uma mordida ou um arranhão de um deles para que haja uma contaminação ou, pior ainda, que a vítima sofra uma mutação e se transforme em um outro zumbi. Alice e sua unidade militar têm três horas para concluir sua missão, antes que o vírus ameace se propagar por toda a Terra.

Comentários:

Resident Evil – O Hóspede Maldito‘ foi apenas o começo do que se tornaria uma das franquias baseadas em jogos com mais êxito nos últimos tempos. Dirigido por Paul Anderson, provando que videogames e terror são a sua especialidade, (além de ter feito parte da criação do jogo original Mortal Kombat, ele também dirigiu a adaptação cinematográfica de mesmo nome em 1995, Anderson também foi o diretor de Enigma do Horizonte em 1997).
Em ‘O Hóspede Maldito’, Anderson não traz nenhum dos personagens da série de videogames, nem segue a mesma história dos jogos da Capcom, já que se trata de um filme inspirado no universo dos jogos. Porém, reúne com maestria todos os elementos tratados no jogo de 1996, tais como a Umbrella Corporation, os zumbis, os soldados da Corporação, os planos de câmeras idênticos ao jogo, o Laboratório secreto (lar do Vírus-T e do mutante “chefão” Licker) e os sustos. Principalmente os sustos.
Em momento algum, a detalhada visão de Paul Anderson permite que seu espectador desvie sua atenção da tela ou tenha algum momento de descanso. Mérito também da ótima (e altíssima) trilha sonora composta pelo incrível Marco Beltrami (franquia Pânico) e com participação especial do controverso Marilyn Manson.

A Imagem:

O filme chega ao Brasil através da Sony Pictures Home Entertainment, distribuidora da própria Sony Pictures International Releasing, que é responsável por todos os lançamentos de seus estúdios subsidiários como Screen Gems, Stage 6, TriStar Pictures e Columbia Pictures. A Sony e todas as distribuidoras de grande porte mantém um padrão para os lançamentos de suas produções em Home Vídeo em regiões especificas, ou seja, os extras e todo o conteúdo feito para ser distribuído no país de lançamento (EUA), também serão levados para as principais regiões (A, B e C). Se no DVD o Brasil ficou na ingrata ‘Região 4‘, com o Blu-ray tivemos mais “sorte”. Estamos na Região “A“, que é a mesma dos EUA e Ásia, por exemplo.
Claro que este padrão das distribuidoras vai além de questões relacionadas ao conteúdo bônus dos filmes, isto também abrange questões relacionadas a compatibilidade entre os aparelhos e as mídias entre si. Mas, já que este assunto não é o nosso objetivo aqui, vamos deixá-lo de lado. Caso deseje saber mais, comente abaixo e podemos fazer uma matéria no futuro, detalhando estes padrões e suas regiões.
A base de comparação foi baseada no release do filme pela Sony Pictures Home Entertainment nos EUA, que utiliza a mesma transferência anamórfica de 1080p/AVC MPEG-4 na proporção original de 1.85:1. O filme foi originalmente lançado nos cinemas e em DVD na proporção 2.40:1, ganhando posteriormente uma versão especial em DVD e Blu-ray com a versão em widescreen (1.85:1). A nossa versão acompanhou o release dos EUA e recebeu uma masterização impecável em 1080p, que preserva a proporção em widescreen 1.85:1, permitindo que o espectador possa ter uma visão ampla de todo o longa.
 
Esta masterização se destaca pela alta qualidade dos detalhes em cena, dando destaque nas cenas mais escuras, como quando Alice e o grupo exploram o imenso complexo de laboratórios. Foi possível notar granulação em algumas cenas, nada muito grave, mas pode causar um pouco de incômodo aos mais exigentes, o contraste e a masterização das cores ficam perfeitos em todas as ocasiões.

O Som:

A faixa com mais destaque é a de áudio original em Inglês, a Dolby True-HD 5.1, que possui uma qualidade de som incrível. A faixa consegue reproduzir bem a trilha sonora de Marco Beltrami e até a famosa música tema de abertura, “Seasure of Power”, que chega causar arrepios. A mixagem em 5.1 transmite boa ambientação, como na cena em que o grupo tenta escapar pela rede de esgoto do complexo em meio a uma horda de zumbis. As gotas de água saindo pelo encanamento e caindo no chão, o barulho dos zumbis, o eco dos tiros no canal LFE e a trilha sonora de fundo foram muito bem aproveitados.
 
Com o Dolby True-HD, os diálogos sempre soam claros, mesmo em meio ao caos auditivo os efeitos sonoros não se confundem, trazendo uma grande fidelidade de som sem perdas ou compressões.
 
As opções de legendas e áudios dublados são amplas (como de costume), além de estarem disponíveis no nosso idioma, você também vai encontrar uma variedade de idiomas, é como uma escola de idiomas dentro do BD. Os menus principais são animados e pop up’s são bastante interativos (todos em português).

Apresentações Especiais:

Lançado aqui no Brasil em camada dupla (BD-50GB), a Sony teve espaço mais que suficiente para preencher o espaço livre com muitos materiais bônus. A nossa edição teve os mesmos materiais bônus da edição americana devido a nossa privilegiada Região “A“, todos os materiais também estão disponíveis em 1080p.
  • Comentários em ÁudioTemos duas faixas de comentários em áudio, na primeira -a mais divertida-, Paul Anderson, Milla Jovovich e Michele Rodriguez contam as travessuras e todo o processo de produção do longa; já na segunda, temos Paul Anderson e o produtor Jeremy Bolt comentando sobre os efeitos visuais e todo o processo de pós-produção do longa.
  • Blu-wizard Esta edição em Blu-ray conta com o Blu-wizard, onde uma série de materiais especiais sobre o filme podem ser rapidamente adicionados a uma playlist criada pelo espectador na ordem que desejar e pode ser executada durante ou separadamente do filme. A ampla grade de materiais especiais e featurettes podem ampliar em até 2 horas* a experiência do espectador ao assistir o filme.
  • Resident Evil Do Jogo para a Tela – Adaptação, O Jogo x O Filme e Classificação Indicativa
  • Especiais – Colorindo Resident Evil, Desenhando a Sala de Controle, Dando Vida à criatura, O Elevador, O Laser, O Trem, Cães Zumbis e Criando o Visual Zumbi.
  • Teste de Câmera – Teste de Câmera: Zumbis e Teste de Câmera: Milla Jovovich.
  • Desenhando Resident Evil – Cena do Elevador, Laser e Cães Zumbis.
  • Figurino – Figurino de Rain e O Vestido Vermelho.
  • Making Of – As Mulheres de Resident Evil, Os Homens de Resident Evil, O T-Virus e o Teste Genético, Combatendo os Zumbis, A Câmera, Criando o Zumbi e A Criação da Criatura.
  • Clipe Musical – Slipknot “My Plague”.
  • Vídeo de IntroduçãoFinal Alternativo comentado por Paul W.S. Anderson.
Para a alegria dos fãs o release do Blu-ray de ‘Resident Evil – O Hóspede Maldito‘ vem com uma porrada de materiais bônus, que podem ampliar a experiência do filme em até 2 horas*.
*Duração total dos materiais Blu-wizard: 00:59:10.
Duração do filme: 1:40:31.
Total Blu-wizard + Filme: 2:39:41

 

8.9
Muito Bom

Análise

  • A Imagem de 'Resident Evil - O Hóspede Maldito' 7.7
  • O Som de 'Resident Evil - O Hóspede Maldito' 9
  • Apresentações Especiais de 'Resident Evil - O Hóspede Maldito' 10

O Blu-ray de 'Resident Evil - O Hóspede Maldito' é um thriller eficiente que vai agradar a todos. Apesar de notar granulação em algumas cenas, a definição de imagem e som irão proporcionar uma experiência ainda mais eletrizante, com uma grande opção de materiais bônus muito interessantes que podem ser acionados na função Blu-wizard, tornando a navegação e seleção de material ainda mais pratica.

Você também pode se interessar Mais do autor