O melhor dos gêneros de horror, suspense, ficção e fantasia

Conheça O Carro Maldito Que Teria Inspirado ‘Christine’ de Stephen King

2 1.256

Christine - O Carro Assassino

Quem aí não conhece a clássica história de Stephen King, Christine, O Carro Assassino? O filme conta a história de um carro possuído por uma força malígna, que seduz seu jovem dono e que faz de tudo para eliminar aqueles que entram em seu caminho.

A trama pode soar fantástica demais para a grande maioria, mas por mais absurda que a idéia de um carro possuído possa parecer, nos últimos dias andou rolando pela a internet a história de um carro que, supostamente, seria um verdadeiro Christine da vida real e o principal responsável pela morte de no mínimo 14 pessoas.

Duvida? Então eu lhes apresento este Dodge 330 1964 Edição Limitada, conhecido como GoldenEagle, o carro mais maligno dos Estados Unidos.

O GoldenEagle

GoldenEagle

Este verdadeiro bonde do terror, que alguns alegam ter sido a principal inspiração de King para escrever Christine, foi inicialmente adquirido pela polícia de Old Orchard Beach, no Maine, mas depois que o carro foi considerado amaldiçoado pela própria polícia ele foi vendido por apenas US$5 para a moradora local, Wendy Allen.

De acordo com os relatos, os três únicos policiais que chegaram a dirigir o veículo maldito, morreram em situações muito semelhantes, envolvendo assassinato e suicídio. Todos os três assassinaram a própria família e se mataram em seguida. As três tragédias aconteceram com quase 10 anos de diferença entre elas. A primeira em Old Orchard na década de 80, outra na década de 90, e a mais recente há apenas 3 anos, em Wells.

Mas não para por aí. Ao todo 14 pessoas morreram dentro do GoldenEagle. Mas de acordo com a história, o número é bem maior do que isso.

Em duas ocasiões – uma nos anos 80 e uma outra na década de 90 – um grupo de religiosos radicais protestou e vandalizou o carro. Porém nas duas vezes, por uma misteriosa coincidência, dentro do período de uma semana, os líderes de ambos os grupos morreram exatamente da mesma forma. Aparentemente os dois foram decapitados em um acidente de carro ao se chocarem contra um caminhão.

Como se isso já não fosse bizarro o suficiente, cada um dos membros de cada grupo (32 pessoas no total) morreu em eventos igualmente sinistros, sendo que quatro deles morreram ao serem atingidos por um raio. Todos os quatro em lugares e ocasiões completamentente diferentes.

E pelo jeito, o GoldenEagle é tão demoníaco que adora protagonizar coincidências nefastas. Uma vez, nos anos 60, uma criança que passava de bicicleta foi atropelada por outro carro, sendo arremessada para o outro lado da rua e adivinha aonde ela foi parar? Isso mesmo! Bem em cima do capô do carro maldito. A criança morreu antes da chegada da ambulância. Porém o mais assustador é que 20 anos depois desta ocorrência, já nos anos 80, outra criança, também passeando de bicicleta, morreu exatamente da mesma forma. Coincidência?! Acho que não.

[justified_image_grid columns=”4″ ids=”7136,7137,7138″]

O carro já foi atingido por raios duas vezes e várias pessoas que tocaram o veículo sofreram queimaduras graves de radiação após tocá-lo.

Em 2007, um garoto que vivia fora de Cascade Road em Old Orchard Beach, aceitou o desafio de tentar tocar o carro. Ele foi lá e o fez. Duas semanas depois, ele pegou uma faca e matou seus pais, avós, irmãos e o pobre do cachorro. Não satisfeito, ele ainda ateou fogo na própria casa.

Em 5 de Maio de 2010, um grupo da igreja de Saco, declarou que o carro tinha um demônio vivendo nele e ele deve ser morto. Eles então roubaram o carro de Wendy, o desmancharam e venderam suas partes para vários ferros-velhos diferentes.

O mesmo grupo acabou rotulando Wendy como A Bruxa do Mar de Old Orchard Beach, que segundo os religiosos, utilizava o carro para invocar seus feitiços mortais.

Atualmente, depois de um certo esforço, ela conseguiu reaver boa parte das peças originais do GoldenEagle e está o reconstruindo em um lugar protegido da vista de todos, para evitar futuros atos de vandalismo.

Christine – O Carro Assassino

Christine - O Carro Assassino
No filme, Christine, é um Plymouth Fury 1958

Quanto as alegações de que o romance de Stephen King teria sido baseado na história do amaldiçoado GoldenEagle, as informações são conflitantes. Definitivamente os carros são bem diferentes, mas o interessante é que a história do Dodge 330 também se passa no cenário preferido de King, o Maine.

Alguns afirmam que King teria buscado inspiração em outra história que também faz parte da mitologia americana, a Maldição Do “Little Bastard”, o Porsche 550 Spyder no qual James Dean perdeu a sua vida em Setembro de 1955. Depois do acidente que vitimou o galã, o carro foi desmanchado e suas peças foram vendidas separadamente para várias pessoas diferentes. Mais tarde, vários dos compradores se envolveram em acidentes de carro e alguns até morreram.

Outros acreditam que a história surgiu de Trucks, um conto que o próprio King havia publicado anos antes. Mas de acordo com o site oficial de King, a história surgiu de uma outra forma:

[quote_box_center]Certa noite, quando eu estava virando na entrada da minha garagem, eu vi os números do odômetro no meu carro mudarem de 9999.9 para 10.000. Eu peguei me perguntando se a história não poderia ser de um odômetro que corria para trás – o carro, eu pensei, ficaria “mais jovem” em vez de mais velho, finalmente desmanchando-se em partes. No dia seguinte, eu comecei a escrevê-lo. Eu pensei que seria um conto divertido, uma espécie de American Graffiti. Em vez disso, um longo romance saiu, um conto sobrenatural sobre namoradas, namorados e Christine.[/quote_box_center]

Embora seja impossível negar as similaridades, o fato é que King, assumidamente, costuma buscar inspiração em outras histórias para para escrever seus romances, mas invariavelmente tem o hábito de revelar a sua fonte de inspiração, como no caso de Cemitério Maldito, cujo o autor confessou ter sido inspirado pelo conto de W. W. Jacobs, A Pata Do Macaco.

Já quanto ao GoldenEagle, se é amaldiçoado, assombrado ou até mesmo possuído, cabe a cada um decidir no que acredita. Wendy afirma de pé juntos que possuiu o carro por anos e que nunca percebeu nada de estranho com ele. Porém temos que levar em conta um fator que pode pesar muito a favor dela. Wendy cuida do carro.

  • RRon

    Obrigado pelas informações, porém ainda ficou algumas dúvidas sobre essa história, eu adorava quando passava Christine no cinema em casa, sim, eu morria de medo de um carro haha

  • Manino Danado

    Só faltou a matéria tentar dizer de onde veio o carro, como o carro chegou nas mãos da polícia antes de ser vendido para Wendy por só 5 dólares. História tenebrosa que pode conter mais terror do que essas 14 mortes. Pode ser de algo ainda maior ocorrido antes que fez com que chegasse até esse carro.